Palavra da Presidente

Compartilhe esta pagina com o Whatsapp

É com muita alegria que recebo a missão de estar à frente da equipe eleita para a gestão 2012 – 2015 da Associação de Fisioterapeutas do Brasil – AFB.  Venho ratificar o que foi dito e feito até aqui na trajetória da AFB, criada em 2005 e conduzida nesta última gestão pelo Dr. Reginaldo Antolin Bonatti, por que tenho imensa admiração.

Asseguro a todos que a gestão que se inicia não poupará esforços para trabalhar ao lado de todas as instituições que buscam o desenvolvimento técnico, científico, cultural e político da profissão, visando melhores condições de trabalho e valorização do profissional. Tenho plena consciência de que essas ações repercutem positivamente na população que recebe o nosso trabalho.

A profissão cresceu bastante e ainda há muito mais o que crescer, porém, apesar de sermos muitos, ainda temos um longo caminho a percorrer. Acompanhando esse crescimento a AFB amadureceu e nesses novos tempos compreendemos que será impossível continuar caminhando sem a união dos nossos pares, das entidades e também da população.

Uma entidade que se isola, que não reconhece aqueles que buscam a construção coletiva, seja ela técnica, científica, cultural ou política, ou ainda nega a proximidade daqueles que pregam a valorização profissional, não demonstra ter credibilidade, assim, não merece o respeito de uma categoria.

Ciente disso, a AFB e todos os seus dirigentes abrem seus braços  com o intuito de se unir a todos que desejam a concretização de uma história de vitórias e sucesso. Vamos juntos acompanhar e contribuir com as associações de especialidades para o reconhecimento e fortalecimento do desempenho técnico e científico das diversas áreas de atuação.

Estaremos também juntos das associações profissionais nacionais e regionais, trabalhando pela campanha constante de valorização profissional, lado a lado de todo o sistema COFFITO e CREFITO.

Finalizo deixando como mensagem do grupo responsável pela condução da gestão AFB 2012 – 2015, que aqueles que nos receberem podem esperar um grupo valente e de muito trabalho. Aqueles que vierem conosco podem acreditar num grupo que não espera que façam por nós aquilo que é nosso dever. Haverá sempre iniciativas para defender o nosso profissional e a  nossa profissão, de qualquer projeto de lei, decisão judicial ou demanda que venha a comprometer a dignidade profissional ou que tente cercear o profissional no desempenho de seu ofício no atendimento à população.

 

Denise Flávio de Carvalho B. Lima

Presidente da AFB